... na Guia, em Cascais.

 

 

A Bacia de Neptuno

 

Espreitando o mar de cima para baixo, na Guia, em Cascais, detectei o meu amigo Neptuno, atarefado, numa das suas caminhadas de todos os dias! Lá no fundo, cansado de revolver o seu leito, o velho oceano; sente-se cansado de tanto investir contra os duros rochedos endurecidos nos fogos de seu companheiro de milénios - Vulcano.

Ele estava sentado nesta pedra de cima, com os pés lá em baixo, metidos nessa bacia escavada com trabalho árduo através dos tempos. Cismando, quase dormindo, começou a espevitar quando se apercebeu do diálogo do Ventor com uma lagarticha, talvez, quem sabe, alma de algum farolineiro do passado que, provavelmente, viveu o seu mundo no Farol da Guia e seus arredores.

Lá do fundo da terrível falésia, de costas voltadas, com o tridente na mão, observando o horizonte, chegou o seu som inconfundível: «Olá Ventor»! 

 

**********************************



As belezas do Ventor estão em todo o lado especialmente, junto da família Pingas

tags: ,
publicado por Ventor às 23:49