Olá moliceiro!

 

Caminhei a teu lado na Ria de Aveiro, captei-te na minha máquina e trouxe-te comigo. Gostei muito das histórias que me contaste num dia da cor de chumbo matinal.

 

Não vi o moliço que transportaste,

mas sei que o moliço andou sempre num vai-vem

e tu num vai-vem, andaste.

Fixei-te, carreguei-te e trouxe-te.

Reparaste?

**********************************



As belezas do Ventor estão em todo o lado especialmente, junto da família Pingas

publicado por Ventor às 20:54